Você disse “Oi”; eu respondi.
Você não tinha mais cigarros; eu ofereci.
Você queria andar; corremos.
Você queria beijar; eu também.
Você tinha medo; eu não.
Você tinha algo; eu não tinha ninguém.
Você me beijou. Você me beijou.
Eu queria beijar; você não sabia mais.
Eu queria correr, você fugiu.
Eu tinha você; você não queria nada.
Eu disse “Oi”; você disse “Adeus”.
Eu tenho tantos cigarros; você nem fuma mais.
Queria que você ligasse; você não ligou.
Queria que você falasse; você se calou.
Queria que o tempo passasse; você voou.

Adiós Esteban (via poetismos)

8:32

8:27

Devo ter te amado em outras vidas, porque isso que sinto é amor demais pra uma vida só.

— Pam. (via intimidadedegarota)

7:25

7:24

Eu acho que com o tempo a gente aprende, que mendigar amor e atenção nunca é a melhor opção. Que pedir pra que alguém fique, quando o que ela mais quer é ir embora não faz ninguém feliz. A gente aprende que se afastar nem sempre é o melhor, mas é a coisa certa a se fazer. Que mesmo você amando muito alguém, ela possa não te amar da mesma forma. É isso que a gente aprende, que nem sempre a vida é como a gente quer que ela seja.

Rennan Alves.  (via despoetizei)

9:44

7:46

4:43

8:27

Pensa numa pessoa ciumenta, dramática, estranha, ás vezes chata, teimosa, insuportável, difícil de entender, feliz e infeliz. Pensou? Então, sou eu.

Clarice Lispector. (via sexflyn)

9:46
Meu Deus, como é difícil ter um bom amigo hoje em dia. Alguém que possa oferecer um colo e um afago na hora da tristeza e que consiga sorrir de verdade com a sua alegria. É que nem todo amigo é amigo o suficiente para dar pulos de felicidade com as coisas boas que chegam na sua vida.

Clarissa Corrêa (via aluguefelicidade)

9:13
1 2 3 4 5 next »